Quais as possibilidades dos painéis fotovoltaicos? O sector está a viver tempos difíceis com a situação económica actual e a redução dos incentivos governamentais. Nesta conjuntura, o maior desafio para os produtores e instaladores é a redução de custos, combinado com a melhoria contínua da qualidade do módulo e do sistema, em particular no que diz respeito à longevidade e desempenho. Outra questão é a necessidade de diversificação em relação à concorrência.
A tecnologia de colagem estrutural permite enfrentar estas exigências, através da redução de consumo de material e de mão-de-obra, aumento de produtividade, menores tensões mecânicas nos módulos e novas opções de design. A tecnologia de colagem e selagem não é tão recente e desconhecida como muitos pensam. Na realidade, ela existe há milhares de anos e está presente em diversas indústrias e tecnologias indispensáveis.

 

30 KG DE ADESIVOS NUM SÓ CARRO

Na indústria automóvel, onde um carro possui em média 30 kg de adesivos, a colagem estrutural foi um factor determinante para baixar significativamente o custo e aumentar a segurança dos veículos. Muitas outras indústrias escolheram também esta vantajosa opção, tais como as indústrias de fachadas, dos transportes, da construção naval e eólica. Com estas comprovadas vantagens ao alcance dos produtores e instaladores, esta tecnologia deve definitivamente chamar a atenção da indústria solar e fotovoltaica.

 

TODAS AS SOLUÇÕES EXISTENTES DEVEM SER MELHORADAS

Sendo necessária a redução dos custos sobre todo o sistema, desde a produção dos módulos até a instalação final, todas as soluções existentes actualmente devem ser melhoradas. Uma das coisas que pode ser questionada de imediato, é a necessidade de uma caixilharia de alumínio e a posterior fixação dos módulos fotovoltaicos cristalinos através de grampos ou outras peças metálicas.
A caixilharia de alumínio consiste em oito peças no total e requer um equipamento de montagem complexo quando é necessário um alto volume de produção, e é responsável por 5 – 7 % dos custos de material por módulo. Graças à já comprovada tecnologia de colagem estrutural, existem já sistemas de montagem simplificados, sem necessidade de caixilharia, que asseguram uma vida útil superior a 25 anos.

 

15% DE REDUÇÃO DE CUSTOS

Com este tipo de sistemas, os custos globais podem ser reduzidos até 15%. No sector de painéis de filme fino esta tecnologia é a mais avançada que existe. A redução da quantidade de metal do sistema tem uma vantagem adicional no impacto positivo sobre a emissão de CO2 e no equilíbrio ecológico.

 

SEM RISCO DE PICOS DE TENSÃO

A vantagem da tecnologia de colagem estrutural flexível, é que as cargas de vento, neve ou cargas mortas, são distribuídas por toda a área do módulo. O risco de picos de tensão ou curvatura do módulo, que podem ocorrer na maioria dos módulos com caixilharia e fixação mecânica, é minimizado devido à elasticidade da cola. Portanto, o risco de quebra do vidro ou microfissuras nas células fotovoltaicas é mínimo.
Além disso, a superfície lisa, quando comparada às margens sobrepostas dos módulos com caixilharia, facilita a limpeza da sujidade, neve ou folhas caídas, reduzindo o tempo dedicado à manutenção. Ambas as vantagens têm um impacto positivo no rendimento do módulo a longo prazo.

 

TECNOLOGIA DE COLAGEM ESTRUTURAL MELHORA A APARÊNCIA ARQUITECTÓNICA

Adicionalmente, módulos com maiores dimensões tornam-se mais viáveis sem causar um grande impacto no sistema, pois este pode ser facilmente ajustado à dimensão dos módulos. Outro aspecto é a ligação à terra, necessária para os módulos fotovoltaicos com caixilharia.
Em contrapartida, os módulos sem estrutura, instalados através de um sistema de fixação por colagem, não entram em contacto com os componentes eléctricos, e portanto, não necessitam de ligação à terra. Para módulos fotovoltaicos integrados em edifícios (BIPV), a tecnologia de colagem estrutural aumenta o apelo arquitectónico graças às estruturas encobertas e às novas opções de design. Os módulos fotovoltaicos podem ser completamente integrados nos sistemas de fachadas. Esta característica possibilita e aumenta a existência um novo campo de aplicação para a indústria solar.

 

REDUÇÃO DE 40% DO TEMPO DE INSTALAÇÃO

Os maiores benefícios podem ser obtidos com a utilização da solução na linha de produção do módulo. Com o design sem caixilharia, os sistemas complexos de montagem e fixação da mesma podem ser evitados. Com a tecnologia de colagem é possível montar os perfis traseiros ou outros dispositivos de fixação do módulo, de acordo com tempo de ciclo, sendo que o seu manuseamento torna-se possível imediatamente ou pouco tempo depois.
Uma vez que os perfis traseiros colados são parte do sistema de montagem, os módulos podem ser directamente encaixados ou fixos na substrutura preparada, sendo este processo mais rápido que a utilização de parafusos ou outros meios de fixação mecânica. As actuais soluções comprovaram que o tempo de instalação pode ser reduzido em até 40%.

 

MAIS DE 25 ANOS DE TEMPO DE VIDA

Uma vez que os sistemas fotovoltaicos possuem uma alta expectativa de vida (de 25 anos ou mais), juntamente com a necessidade de baixa manutenção e um alto índice de operacionalidade, a selecção e aplicação correcta do adesivo, bem como um controlo de qualidade, é imprescindível. O facto dos sistemas poderem ser instalados em zonas com mudanças climatéricas e diferentes cargas de vento, neve ou radiações UV, não deve ser ignorado.
O teste para a colagem estrutural da Norma EOTA ETAG 002 (Organização Europeia de Aprovações Técnicas), fornece um padrão comum para a indústria de envidraçamentos estruturais de fachadas, tendo sido comprovado que este é o método preferencial para o teste de adesivos estruturais. Esta norma assume que os materiais testados positivamente resistirão a uma vida útil superior a 25 anos.

 

ELEVADA POUPANÇA DE MATERIAL E NO PROCESSO

Os mais inovadores fabricantes e aplicadores de módulos fotovoltaicos preferem a tecnologia de colagem estrutural para beneficiarem da economia de materiais e processo. Isto não somente demonstra potenciais reduções de custo, como também a oportunidade de uma integração directa com os clientes ou a diferenciação da concorrência. Como alguns exemplos existentes na indústria solar e em muitas outras indústrias já comprovaram, a tecnologia de colagem estrutural é uma solução com elevado valor!