O Centro Educacional dos Combatentes, premiado pela arquitectura de Fátima Fernandes e Michele Cannatà, fica no município de Ovar, no litoral norte de Portugal, a 40 km do Porto. Este peojecto foi desenvolvido como um centro educacional de excelência para 375 crianças da escola primária, com idades entre 3 a 10 anos. A construção no valor de 3,5 M € foi concebida como uma reabilitação total do edifício tradicional existente de dois andares, com fachada e pátio para a rua, além de um edifício curvilíneo totalmente novo e com um estilo único que fica atrás do existente, ambos ligados por corredores cobertos.


MANTENDO O EDIFÍCIO ANTIGO
Enquanto mantém a conexão do edifício pré-existente com a rua, o projecto acrescenta um novo edifício, cuja geometria curvilínea cria condições para o desenvolvimento do programa escolar enquanto reequilibra todas as linhas e  ângulos do terreno. As diferentes funções são articuladas nos dois edifícios (novo e antigo), caracterizados pelos objectivos arquitetónicos distintos (reabilitação e nova construção) e os vários requisitos necessários para acomodar essas crianças.


SALAS DE AULA E JARDIM DE INFÂNCIA NO NOVO EDIFÍCIO
O novo edifício contém as salas de aula, ginásio, creche, refeitório, cozinha e serviços relacionados, bem como salas de actividades gerais. O edifício é tipificado pela fachada sudoeste, que compreende um sistema que controla a luz e o calor, produzindo uma variedade num edifício ligado a jogos, criatividade e rigor. O lado nordeste apresenta uma fachada curva de betão, que é isolada e coberta com azulejos. O uso de azulejos cria uma barreira à prova de água e estabelece uma relação de continuidade, utilizando esta técnica antiga, dominada pelos construtores de Ovar.

As especificações do projecto estipularam várias salas de actividades gerais e áreas especializadas, tais como salas de aula, salas de reuniões, biblioteca, salas de música, ginásio, vestiários, um jardim de infância, além da cantina, refeitório e cozinhas. Todos conectados por corredores centrais grandes e arejados, além dos corredores cobertos para as passagens entre os prédios. As exigências do arquitecto para o pavimento foram um aspecto importante do projecto.


OS SISTEMAS SIKA COMFORTFLOOR® CRIAM UM AMBIENTE SAUDÁVEL
Para além de ser fornecido numa gama de cores vibrantes adequadas para levantar a moral e ambições dos alunos, foi requisitada uma solução de pavimentos com juntas para as instalações.

O sistema de pavimento tinha que garantir uma solução sem juntas, o que também (e igualmente importante) forneceria um alto nível de conforto para o caminhar, com capacidade de amortecimento de som e de redução de ruído. E, claro, para este tipo de instalação e ambiente saudável para as crianças, todos os pavimentos tinham que ser fáceis de limpar e de se manterem higiénicos.

Os critérios de selecção definidos pela  equipa do gabinete de arquitectura eram praticamente uma lista das características e especificações dos sistemas Sika Comfortfloor®, de tal modo que a escolha foi óbvia. Os sistemas Sika Comfortfloor® têm alta elasticidade, o que permite a capacidade de redução de juntas tendo uma sensação de conforto ao caminhar; a elasticidade também reduz o ruído dos passos (ruído de impacto) e isso cria menos perturbação ou distração ao redor. Essas soluções também têm baixa emissão de VOC e são altamente resistentes ao fogo (certificadas de acordo com a norma EN - 13501-1 classe B(fl)- S1). Para as áreas de serviços expostas a grande desgaste, como as cozinhas e outras zonas de serviços, foram utilizados os sistemas Sikafloor®que são altamente resistentes à abrasão, permitindo limpeza fácil e com perfil antiderrapante, onde foi necessário. Este complexo impressionante será um lugar importante para as crianças, pois é aqui que elas iniciam a vida. E ninguém pode negar que ele corresponde perfeitamente às suas necessidades.